Sem data

Qual a medida do tempo?

Quero saber, quero descobrir ..

Anos, dias, segundos, ..?

Servem todas.

Anos ao teu lado,

Dias passados contigo,

Segundos à espera de te ver.

Hoje, agora, sou dono do tempo

E faço dele o que bem entender.

A vontade mistura-se com a razão

E eu moldo o tempo à tua medida.

Engraçado como eu me sinto poderoso,

Como tu me tornas forte,

Mais do que alguma vez imaginei.

Imaginação, poder ..

Deus sabe o que posso fazer com os dois,

Mas tu dizes-me o que queres que aconteça.

O tempo está do nosso lado

Enquanto nós caminhamos.

Tempo, volta para trás!

Quando formos velhinhos ..

Tempo, despacha-te!

Quando tiveres saudades minhas ..

Tudo o que quiseres, acontece!

Não sou feito de nuvens, nem estive escondido

Para agora realizar os teus desejos.

Sou de carne e osso,

Bem ao alcance do teu abraço

E tenho um sorriso bem feliz,

Para que todos saibam como me sinto!

Qual a medida do tempo?

Já sei, já descobri ..

Um segundo, que demoro a te beijar.

Um mês, multiplicado por doze.

Um ano, como este que passou!

Nuno Vicente & PalAvRas BoNitAs 2005-2007. Proibida a reprodução.
# 11:43 da tarde | # este post | # comentar (4)
Simplicidade

Ninguém pediu ao Mundo para existir.

E o Mundo não pediu a ninguém para que pudesse existir.

Certas coisas acontecem, simplesmente porque sim!

Eu não pedi para ter vida.

Tu não imaginavas ter nascido.

Certas pessoas existem, porque é suposto certas coisas acontecerem,

Simplesmente porque sim!

No início, não percebi porque me sentia assim..

Fui ao dicionário e lá dizia que o significado eras tu!

Assim como?

Isso mesmo ..

Quando me sinto capaz de correr o mundo,

Com a velocidade de um pensamento .. o de te querer!

Quando me sinto capaz de saltar de um qualquer evereste,

Sabendo que ao cair, os meus pés apenas sentem algodão..

Chego à conclusão de que o tudo, simplesmente é nada

Se não te incluir.

E tendo nada a não ser o teu corpo nos meus braços,

Acabo por ter tudo!

Se confusão matasse, estaríamos a salvo

Porque não há nada mais simples do que isto ..

Isto o quê?

O momento em que desenho os teus lábios nos meus

Com um beijo

E provo o teu amor com sabor a melodia.

E nada mais nos interessa ..

Nuno Vicente & PalAvRas BoNitAs 2005-2007. Proibida a reprodução.
# 11:00 da tarde | # este post | # comentar (1)
Blank
Se alguém um dia julgar que me possui,
Desengane-se!
Pois eu não sou de ninguém
Sou dono de mim próprio ou
Pertenço ao Mundo, já que ele me trouxe.
Posso dizer que o Mundo não me desilude
E sou feliz por pertencer-Lhe.

Se alguém julgar que tenho uma vida,
Desengane-se!
Pois o que eu tenho são momentos,
Uns após outros, com ou sem importância;
Mas vida não posso dizer que tenha.
Para isso teria de olhar em frente,
Ver-me daqui a 5 anos
A viver o que sonho agora ..
E sonhos? Onde estão eles?

Se alguém ousar entrar no meu carro
Para seguirmos a estrada da vida,
Desengane-se!
Pois eu não tenho vida para oferecer,
Apenas momentos
E é isso que posso dar, nada mais.
Se alguém quiser mais,
Terá uma rosa e um adeus, outro momento,
Que afinal é tudo o que tenho, e logo,
Posso dar.
Momentos que me preenchem,
Mas juntos, não fazem uma vida.
E eu continuo a conduzir pela estrada,
Não da vida, mas de momentos.

31/03/10
Nuno Vicente & PalAvRas BoNitAs 2005-2007. Proibida a reprodução.
# 12:59 da tarde | # este post | # comentar (0)
Guess who's back

Fotografia

O tempo mudou, chegou o Verão. Na verdade, tudo agora é mais luminoso, quente, intenso. Afinal, não é disso mesmo que se trata o Verão? Já agora, é preciso mudar a hora..

O tempo parou, naquele instante. Alguém nos tirou uma fotografia e nos mostrou a Polaroid. Para todos os outros, um simples retrato. Rapaz olhando para a rapariga e vice-versa. Dizem eles, talvez algo mais.

Para nós, um mundo se mostra ao mundo, num simples quadrado em papel de fotografia. O olhar dele conta uma história a ela, e não, não é um conto de fadas, que o mundo, fora da fotografia, é vil, maldoso, impiedoso. Mas ali são só os dois, sem mais ninguém. A história não tem um final feliz, simplesmente porque não tem fim. Continua e continuará sempre, até deixar de haver respiração. O avô que senta o neto de 4 anos ao colo e lhe explica o que é a felicidade, simplesmente pega na fotografia e mostra à criança. E o miúdo, quando conhecer a alma-gémea, certamente desejará que seja como aqueles dois. O olhar dela fala por si. Havendo alguém que saiba amar, é ela. Intensidade e carinho são os seus nomes do meio e tranquilidade é o apelido dela.

Agora a fotografia ganha vida e somos nós quem olha para o mundo lá fora, como se alguém tivesse carregado na pausa. Afinal, o tempo tinha parado naquele instante. A caixa de Pandora foi aberta quando me passaste o braço pela cintura e entrelaçamos os dedos no meio daquela multidão. A partir daí, sabíamos que mais tarde ou mais cedo, as coisas viriam ter a isto. E o que é isto? Isto, meus amigos, é o amor!

Nuno Vicente & PalAvRas BoNitAs 2005-2007. Proibida a reprodução.
# 6:13 da tarde | # este post | # comentar (0)
Give it some hype ..
Está para breve, o regresso deste espaço, com cara nova, como já devem ter reparado. A essência do blog mantém-se, já a qualidade, cabe a vocês julgar! Por isso, já só falta um bocadinho assim ;)
Nuno Vicente & PalAvRas BoNitAs 2005-2007. Proibida a reprodução.
# 7:09 da tarde | # este post | # comentar (0)
Xmas Gift
Olá caros amigos, amigas e não só (gargalhada). Em virtude de estar em época de limpezas, decidi tirar as teias daqui do blog, que são deveras irritantes para os que são alérgicos ... que sei que não são muitos, mas pelos quais irei lutar, pois sou a favor das minorias. Aliás, pensei seriamente em candidatar-me à presidência do país, mas logo em seguida desisti e saí da casa de banho. Mas chega de conversa da treta e vamos falar do que realmente interessa, ou seja, do que usaram para decorar a vossa árvore de Natal; essencialmente bolas, estrelas, sinos ou fitas? "É qui u pôvo ké sabê!!!", João Kleber in "Fiel ou Infiel" (gargalhada com um esgar de quem pensa que tem piada).
Fico muito contente por saber que já tenho um púlpito ganho e habitual, mas lamento desiludir-vos por não vos oferecer coisas novas. Não é por falta de inspiração (ouviste?), antes pelo contrário ... é que vida de estudante custa .. tirando uma festinha ou outra .. aqui deixo mais 1 pedaço de mim (outra valente gargalhada), que espero que comentem como têm feito até agora. "Realise", in "Ali G show"


Momentos

Achas normal?
Que o tempo passe
E eu não queira que ele passe ..
Que eu não esteja junto a ti
E que deseje muito estar contigo ..
Que te abrace, assim bem juntinho a mim
E que não te queira largar ...
Que te olhe nos olhos,
E que não queira desviar o olhar ...
Que te acaricie a face
Para sentir a tua pele suave
Que te beije, com todo o carinho
Para me unir a ti ...
Que deixe que me fales ao ouvido, bem baixinho
Para sentir o meu corpo arrepiar-se ...
Para ti, isto é normal?
Se achas que não, eu deixo que assim seja
Pois vai ser assim
Que te vou continuar a cativar,
Dando-te todas as razões para gostares de mim
Da mesma maneira que eu de ti ..
Mas caso aches normal tudo isto,
Irei procurar muito mais,
Para te continuar a surpreender.
Peço-te para continuares ..
A contar os minutos para nos vermos,
A seres quem eu preciso, nos momentos certos
A tornar os meus momentos contigo especiais
E a fazer com que não te queira deixar, nunca!


Prenda de Natal? não sei .. pode ser, mas espero que gostes!!
Povo, já que leram até aqui, porque não comentar?
Nuno Vicente & PalAvRas BoNitAs 2005-2007. Proibida a reprodução.
# 8:17 da tarde | # este post | # comentar (51)
Love is in the air ...
Como tinha prometido, estou de volta. E dizem alguns "Ah e tal, lá vem outra vez aquele magano chatear-me a cabeça ..." e eu respondo-lhes "É verdade". Vai começar mais um ano de estudos ... cartas ... borga ... (não necessariamente por esta ordem) e o blog decide marcar a sua presença, qual Emplastro em plena reportagem televisiva. Sobre o texto, espero que gostem ... se não gostarem, não faz mal ... há quem goste ... acho eu. E quanto aos comentários, espero que continuem a existir como anteriormente. Então, bom apetite!! (isto se por acaso estiverem em vias de tomar alguma refeição).


Para alguém especial, algo especial

Palavras não são suficientes
Para te dizer o quão especial
Tu és para mim.
Por isso, mostro-te por gestos ...

Ao pegar nas tuas mãos
Quero mostrar-te
Que quero ficar ligado a ti
A partir de agora, mais do que nunca.
Olho nos teus olhos ...
Doces, suaves, sinceros
E peço para que este momento
Se prolongue para sempre.
Ao acariciar a tua face
Tento dizer-te que é tão bom
Estar a tocar em algo tão belo
Como só tu o consegues ser.
Quando te abraço
E encosto o meu corpo ao teu,
Pergunto-me "Porquê,
Mas por que é que o Tempo existe?"
Eu podia muito bem
Ficar assim para sempre,
Junto a ti,
Sem que ninguém nos incomodasse.
E dizia-te ao ouvido
"Amo-te, adoro-te, quero-te"
Como se isso conseguisse explicar
Tudo o que sinto por ti.
E encosto levemente os meus lábios aos teus ...
Naquilo a que outros chamam de beijo,
Mas que para mim não tem nome,
Já que desde que te conheço melhor
O abstracto deu lugar ao concreto
E definições deram lugar a sensações.

Percebes agora
O que sinto por ti
E o que significas para mim?



E tu, resistias a uma carta destas? Pois bem, povo, toca a comentar ...
Nuno Vicente & PalAvRas BoNitAs 2005-2007. Proibida a reprodução.
# 6:06 da tarde | # este post | # comentar (54)